Ajuda do markdown

recolher | a seção acima é um trecho retirado da da ajuda de edição, abaixo.

Recuar quatro espaços para criar um bloqueio <pre> <code> de escape:

    printf("%d\n", 42);  /* qual foi a      pergunta novamente? */

Você também pode selecionar o texto e pressionar CTRL+K para alternar indentação de código.

The text will be wrapped in tags, and displayed in a monospaced font. The first four spaces will be stripped off, but all other whitespace will be preserved.

Markdown e HTML são ignorados dentro de um bloqueio de código:

    <blink>
       Você odiaria isto se ele não estivesse      encapsulado em um bloqueio de código.
    </blink>

Ao invés de usar indentação, você também pode criar blocos de código usando “cercas de código“, consistindo de três ou mais acentos graves ou tis:

```
alert(false);
```

~~~
alert(true);
~~~

Use acentos graves para criar um intervalo <code> em linha:

O caractere `$` é apenas um atalho para `window.jQuery`.

(A tecla de acento grave está no canto superior esquerdo da maioria dos teclados.)

Igualmente aos blocos de código, intervalos de código serão apresentados em fonte monoespaçada. Markdown e HTML não serão interpretados dentro deles. Note que, diferentemente dos blocos de código, intervalos de código requerem que você manualmente escape qualquer HTML dentro dele.

Se o seu código contém acentos graves, você precisará usar vários acentos graves como delimitadores:

O nome ``Tuple`2`` é um nome do tipo .NET válido.

Termine uma linha com dois espaços para adicionar uma quebra de linha <br/>:

Como eu te amo?  
Deixe-me contar as maneiras
*Este é itálico* e também _este_.
**Este é negrito** e também __este__.
Use ***itálico e negrito juntos*** se você ___precisar___.

Você também pode selecionar texto e pressionar CTRL+I ou CTRL+B para alternar itálico ou negrito respectivamente.

Existem três formas de gravar links. Cada uma é mais fácil de ler do que a anterior:

Este é um link em linha para [Google](http://www.google.com/).
Este é um link de estilo de referência para [Google][1].
Este é um link bem legível para [Yahoo!][yahoo].

  [1]: http://www.google.com/
  [yahoo]: http://www.yahoo.com/

Você também pode selecionar texto e pressionar CTRL+L para fazer dele um link, ou pressionar CTRL+L sem texto selecionado para inserir um link na posição atual.

As definições do link podem ser exibidas em qualquer lugar no documento -- antes ou depois do local onde você as usará. Os nomes de definição de link [1] e [yahoo] podem ser uma string exclusiva e não diferenciam letras maiúsculas e minúsculas; [yahoo] é o mesmo que [YAHOO].

Os links podem ter um atributo de título, que será exibido suspenso. Atributos do título também podem ser adicionados; eles são úteis se o link em si não for descritivo o suficiente para dizer aos usuários para onde eles estão indo.

Here's a <span class="bg-black-200">[poorly-named link](http://www.google.com/ "Google")</span>.
Nunca escreva "[clique aqui][^2]".
Visite-[nos][web].
  [^2]: http://www.w3.org/QA/Tips/noClickHere
        (Recomendação contra a frase "clique aqui")
  [web]: https://pt.meta.stackoverflow.com/ "Stack Overflow em Português Meta"

Você também pode usar a sintaxe de hyperlink HTML padrão.

<a href="http://example.com" title="exemplo">exemplo</a>

Modificamos nosso analisador do Markdown para dar suporte às URLs "nuas" (na maioria mas não em todos os casos -- tome cuidado com caracteres incomuns em suas URLs); elas serão convertidas em links automaticamente:

Eu frequentemente visito http://example.com.

Force as URLs colocando-as entre sinais de maior e menor (< >):

Você viu <https://example.com>?

As URLs podem ser relativas ou completas.

Destaque o texto para fazer os dois cabeçalhos <h1> <h2> de nível superior :

Cabeçalho 1
========
Cabeçalho 2
--------

Você também pode selecionar texto e pressionar CTRL+H para percorrer diferentes tipos de cabeçalhos.

O número de sinais = ou - não importa; um funcionará. Mas usar o suficiente para realçar o texto mostra melhor seus títulos em texto sem formatação.

Use marcas hash para vários níveis de cabeçalhos:

# Cabeçalho 1 #
## Cabeçalho 2 ##
### Cabeçalho 3 ###

Os caracteres # de encerramento são opcionais.

Insira uma linha horizontal <hr/> colocando três ou mais hífens, asteriscos ou sublinhados em uma linha:

---

Você também pode pressionar CTRL+R para inserir um traço horizontal.

Regra nº 1
---
Regra nº 2
*******
Regra nº 3
___

O uso de espaços entre os caracteres também funciona:

Rule #4   
- - - -

Você também pode pressionar CTRL+R para inserir um traço horizontal.

Uma lista <ul> com marcadores:

- Use um sinal de menos para um marcador
+ Ou o sinal de mais
* Ou um asterisco

Uma lista <ol> numerada:

1. As listas numeradas são fáceis
2. O markdown mantém um registro dos números por você
7. Portanto este será o item 3.

Você também pode selecionar texto e pressionar CTRL+U ou CTRL+O para alternar lista não enumerada ou lista enumerada respectivamente.

Uma lista de espaçamento duplo:

- Esta lista fica incluída em <p> tags
 
- Portanto haverá espaço extra entre os itens

Para colocar outros blocos de Markdown em uma lista; adicione quatro espaços para cada nível:

1. Relaciona um item na lista:
    - Recuo de quatro espaços.
        * recuo de oito espaços.
    - Quatro espaços novamente.
1. Relaciona um item na lista:
    - Recuo de quatro espaços.
        * recuo de oito espaços.
    - Quatro espaços novamente.
2.  Vários parágrafos em uma lista de itens:
    É melhor recuar os quatro espaços dos parágrafos
    Você pode conseguir com três, mas pode ser obtido
    confuso quando você aninha outras coisas.
    Use um limite de quatro.
 
    Recuamos a primeira linha um espaço extra para alinhar
    com estes parágrafos.  No uso real, devemos fazer
    para a lista inteira de modo que todos os itens fiquem alinhados.
 
    Este parágrafo ainda faz parte da lista de itens, mas parece desordenado para os humanos.  Portanto é uma boa ideia incluir manualmente os parágrafos aninhados, como fizemos com os dois primeiros.
 
3. Citações num item da lista:
 
    > Pule uma linha e
    > recue os quatro espaços do >.
 
4. Texto pré-formatado em um item da lista:
 
        Pule uma linha e recue oito espaços.
        Há quatro espaços para a lista
        e quatro para ativar o bloco de código.

Adicione um > no começo de qualquer linha para criar um blockquote.

> A sintaxe é baseada no modo como programas de e-mail 
> geralmente fazem citações. Você não precisa inserir quebras de linha
> para cada parágrafo da sua citação, mas vai ficar visualmente melhor se você o fizer.  Depende do quão preguiçoso você se sente.

You can also select text and press CTRL+Q to toggle a blockquote.

Para colocar outros blocos de Markdown numa citação basta adicionar '>' seguido de um espaço:

Para colocar outros blocos de Markdown numa citação basta adicionar '>' seguido de um espaço:

> The `>` on the blank lines is required
> to create a single blockquote.
> 
> If you leave out the extra `>`
> you will end up with
> two distinct blockquotes.

Citação dentro de citação:

> Uma citação padrão é recuada
> > Uma citação aninhada é mais recuada
> > > > Você pode aninhar até qualquer nível.

Listas em uma citação:

> - Uma lista em uma citação
> - Com um &gt; e um espaço na frente dele
>    * Uma sub-lista

Texto pré-formatado em uma citação:

>     Recue cinco espaços no total. O primeiro
>     é parte do indicador de citação.

As imagens são exatamente como links, mas têm um ponto de exclamação na frente:

![XHTML válido](http://w3.org/Icons/valid-xhtml10).

Você também pode pressionar CTRL+G para inserir uma imagem.

A palavra entre colchetes é o texto alternativo, que é exibido se o navegador não puder exibir a imagem. Inclua um texto alternativo com significado para o software de leitura na tela.

Da mesma forma que os links, as imagens funcionam com títulos e sintaxe de referência:

Esta página é uma ![marca de seleção XHTML ][válida].
 
[marca de seleção]: http://w3.org/Icons/valid-xhtml10
             "Do que você está rindo?"

Observe: O markdown atualmente não oferece suporte para a sintaxe de referência mais curta para imagens:

Aqui há uma ![marca de seleção] incompleta.

Mas você pode usar uma versão um pouco mais detalhada dos nomes de referência implícitos:

Esta ![marca de seleção][] funciona.

O nome de referência também é usado como texto alternativo.

Você também pode usar a sintaxe de imagem HTML padrão, que permite dimensionar a largura e a altura da imagem.

<img src="http://example.com/sample.png" width="100" height="100">

As URLs podem ser relativas ou completas.

Se precisar fazer algo com o qual o markdown não pode lidar, use HTML. Observe que oferecemos suporte apenas para um subconjunto de HTML muito explícito!

 Para reinicializar o computador, pressione <kbd>ctrl</kbd>+<kbd>alt</kbd>+<kbd>del</kbd>.

O Markdown é inteligente o suficiente para não deturpar o HTML de nível de intervalo:

<b>O markdown funciona *bem* aqui.</b>

Os elementos de HTML do nível do bloco têm poucas restrições:

  1. Elas devem estar separadas do texto adjacente por linhas em branco.
  2. As tags de início e de fim do elemento mais externo do bloco não devem estar recuadas.
  3. Markdown não pode ser usado dentro dos blocos de HTML.
<pre>
    Você <em>não</em> pode usar markdown aqui.
</pre>

Necessita de mais detalhes?

Visit the official CommonMark specification.


Inclusões no Stack Exchange

The following sections describe some additional features for text formatting that aren't officially part of CommonMark.

Para falar sobre uma tag no Stack Overflow em Português Meta, , use

Consulte as muitas perguntas com a tag [tag:elephants] para saber mais.

A tag irá automaticamente ser linkada com a página da tag correspondente.

Para as tags deste site meta, use esta sintaxe:

Há uma tag de [meta-tag:solicitação de recursos] para isso.

To hide a certain piece of text and have it only be visible when a user clicks it, use the blockquote syntax with an additional exclamation point:

Ao final do episódio cinco, descobrimos que  >! ele é na verdade o pai dele.

Code blocks can be highlighted using highlight.js. In many cases, the syntax highlighting language will be inferred from the question's tags.

Para especificar manualmente a linguagem de um bloco de código cercado, adicione a linguagem à linha da cerca de abertura:

``` lang-js
setTimeout(function () { alert("JavaScript"); }, 1000);
```

You can use either one of the supported language codes, like lang-cpp or lang-sql, or you can specify a tag, and the syntax highlighting language associated with this tag will be used.

Para especificar o idioma de destaque da sintaxe a ser utilizado não apenas para o próximo, mas para todos os blocos de código a seguir, use:

<!-- language-all: lang-html -->

Para especificar que você não deseja nenhum destaque de sintaxe para um bloco de código, use:

<!-- language: lang-none -->

Os comentários aceitam apenas negrito, itálico, código e links; além disso alguns links abreviados estão disponíveis.

texto em _itálico_ e **negrito**, `código entre acentos graves` em linha e [links básicos](http://example.com).

Links abreviados compatíveis:

  • [meta] – link para o site Meta atual; o texto do link é o nome do site (por ex. "Super Meta do usuário"). Não faz nada se o site não tiver (ou já for) um site Meta.

  • [main] – como [meta] e vice-versa.

  • [edit] – link para a página de edição para a publicação onde está o comentário, ou seja, /publicações/{id}/editar. O texto do link é "editar" (as maiúsculas são respeitadas).

  • [tag:tagname] e [meta-tag:tagname] – link para a página da tag específica. O texto do link é o nome da tag.meta-tag funciona apenas em sites meta.

  • [help], [help/on-topic], [help/dont-ask], [help/behavior] e [meta-help] – link para páginas da central de ajuda visitadas com frequência. O texto do link é "central de ajuda" (as maiúsculas são respeitadas). Todos os links apontam para o site principal.

  • [tour] – link para o Tour. O texto do link é "tour" (as maiúsculas são respeitadas)

  • [so], [pt.so], [su], [sf], [metase], [a51], [se] – link para o site específico. O texto do link é o nome do site.

  • [chat] – um link para o site de chat do site atual, com o texto "Chat do {site name}".

  • [ask], [answer] – link para a página Como perguntar ou Como responder.

  • [algo.se] – link para algo.stackexchange.com, se esse site existir. O texto do link é o nome do site. Use [ubuntu.se] para Ask Ubuntu.

O proprietário da publicação em que você estiver comentando sempre será notificado do seu comentário. Se você estiver respondendo a alguém que anteriormente comentou na mesma publicação, mencione o nome de usuário dele: @peter e @PeterSmith notificarão alguém que tenha feito comentários com o nome “Peter Smith”.

Geralmente é suficiente mencionar apenas o primeiro nome do usuário cujo comentário você estiver respondendo, por ex. @ben ou @marc. No entanto, talvez deva ser mais específico se três pessoas chamadas Ben tiverem respondido em comentários anteriores, adicionando o primeiro caractere do sobrenome, por ex. @benm ou @benc Os espaços não são válidos nos nomes em respostas a comentários, portanto não use @peter smith, sempre use @peters ou @petersmith.

Se o usuário ao qual você está respondendo não tem um nome e sobrenome natural, simplesmente insira caracteres suficientes do nome para deixar claro para quem você está respondendo. Três é o mínimo, portanto se você estiver respondendo para Fantástico, insira @fan, @fant, ou @fantastic.

Você pode usar o mesmo método para notificar qualquer editor da publicação, ou – se for o caso – para o moderador que encerrou a pergunta.