replaced http://stackoverflow.com/ with https://stackoverflow.com/
Fonte Link

(Não quis cometer o erro dessa pergunta sobre regex no SOendessa pergunta sobre regex no SOen - onde dei uma resposta sem muito esforço achando que a pergunta ia logo ser fechada, tomei vários downvotes, editei pra ficar melhor, e hoje é minha resposta melhor votada - pena que está como community wiki...)

(Não quis cometer o erro dessa pergunta sobre regex no SOen - onde dei uma resposta sem muito esforço achando que a pergunta ia logo ser fechada, tomei vários downvotes, editei pra ficar melhor, e hoje é minha resposta melhor votada - pena que está como community wiki...)

(Não quis cometer o erro dessa pergunta sobre regex no SOen - onde dei uma resposta sem muito esforço achando que a pergunta ia logo ser fechada, tomei vários downvotes, editei pra ficar melhor, e hoje é minha resposta melhor votada - pena que está como community wiki...)

replaced http://pt.stackoverflow.com/ with https://pt.stackoverflow.com/
Fonte Link
  1. Usuário pergunta "Como substituir uma determinada posição de uma string em Javascript?""Como substituir uma determinada posição de uma string em Javascript?"
  2. Eu procuro uma pergunta semelhante para fechar como duplicata.
  3. Não encontro. Penso: "WTF?! Não temos uma pergunta canônica para uma coisa tão trivial?"
  4. Percebo que é muito provável que esta pergunta se torne canônica (principalmente pelo título). Isso significa que:
    1. Uma resposta bastante completa pra mesma vai beneficiar muita gente;
    2. Ela vai atrair muitos upvotes.

Eu já havia comentado pedindo mais detalhes do autor, mas quando a ficha caiu quanto ao exposto acima, achei melhor dar uma resposta bem detalhada cobrindo todos os casos. Mesmo que o próprio OP só estivesse interessado em um caso particular, ou até mesmo que - na remota chance de ser um caso do Problema XY (como bem abordado na resposta do bigownresposta do bigown) - não fosse essa a melhor resposta do ponto de vista do OP.

  1. É preciso diferenciar entre o cerne da pergunta (i.e. aquilo que está sendo perguntado de fato) e o contexto da mesma (i.e. qual situação particular do OP o motivou a fazer a pergunta). Nem toda pergunta é simples e direta como essa mencionada, a maioria é difícil de responder fora de um contexto maior. Por isso, o máximo de informação relevante que o OP puder dar, melhor, ainda que o núcleo da pergunta seja simples e conciso.

    Pois no final, quando o problema específico do OP estiver resolvido, as pergunta/respostas ainda estarão ali, para beneficiar futuros usuários com o mesmo problema. Esses usuários provavelmente não se interessam em nada pelo contexto do OP (pois eles têm seu próprio contexto), mas podem identificar rápido se aquilo que é perguntado corresponde ou não ao seu problema individual - e se vale a pena ou não ler as respostas ou buscar por outras postagens.

  2. Talvez, mas isso é bom ou ruim? É bom lembrar que o SO não é um "jogo" pra ver quem ganha mais pontos, e sim um recurso para ajudar a nós desenvolvedores no nosso trabalho. A gamificação é apenas um incentivo extra para atingir tal objetivo (pois traz reconhecimento a quem contribui). Dessa forma, se um usuário estiver disposto a dar uma resposta mais completa a uma pergunta, isso deve ser encorajado - pois é material de referência útil para quem chegar a essa pergunta por outros meios, e não necessariamente tiver um problema idêntico ao do OP (apenas parecido).

  3. Não sei te responder qual é a medida certa. Responder logo em vez de comentar faz sentido "estrategicamente", pois permite que você tenha a primeira resposta. Mas também é um "risco", pois se o contexto for diferente do que você imaginou, sua resposta estará errada e você terá que gastar mais do seu tempo e dedicação para corrigi-la (ou, no mínimo, excluir a resposta errada, e ficar sem "recompensa" pelo seu esforço na primeira resposta).

    Esse fenômeno (apelidado no SOen de "fastest gun in the west" - "o gatilho mais rápido do oeste") é endêmico na StackExchange, e não parece haver solução fácil. Se ele causa detrimento à comunidade ou não, é discutível, pois há valor em se obter respostas rápidas ainda que de início imprecisas. E funcionando como um wiki, é sempre possível melhorar perguntas e respostas incrementalmente, não é estritamente necessário que saia perfeito logo de primeira.

  4. Na minha opinião, troca de experiências é algo muito valioso. Tem coisas que você pode debater teoricamente à exaustão, mas só fazendo na prática é que você aprende de fato. Mas quanto mais contato você tem com pessoas que já passaram por problemas semelhantes - e a possibilidade de ouvir o seu relato - maior a chance de que você não repita os erros que elas cometeram e/ou tome ações preventivas contra problemas que você não imaginava que ia ter. (É isso que me motiva a fazer perguntas desse tipodesse tipo, por exemplo, pois sei que terei que investir um tempo e esforço significativo ao empregar isso em meus projetos, e um esforço pró-ativo agora vai me poupar muita dor de cabeça depois)

    E mesmo se uma pergunta não pede explicitamente por experiências, votos positivos numa resposta com esse conteúdo são sinal de que as pessoas acharam ele útil. E pessoalmente, eu concordo: ter a pergunta respondida é bom, mas aprender também é bom. Desde que não fuja demais do tópico em questão, é claro...

  1. Usuário pergunta "Como substituir uma determinada posição de uma string em Javascript?"
  2. Eu procuro uma pergunta semelhante para fechar como duplicata.
  3. Não encontro. Penso: "WTF?! Não temos uma pergunta canônica para uma coisa tão trivial?"
  4. Percebo que é muito provável que esta pergunta se torne canônica (principalmente pelo título). Isso significa que:
    1. Uma resposta bastante completa pra mesma vai beneficiar muita gente;
    2. Ela vai atrair muitos upvotes.

Eu já havia comentado pedindo mais detalhes do autor, mas quando a ficha caiu quanto ao exposto acima, achei melhor dar uma resposta bem detalhada cobrindo todos os casos. Mesmo que o próprio OP só estivesse interessado em um caso particular, ou até mesmo que - na remota chance de ser um caso do Problema XY (como bem abordado na resposta do bigown) - não fosse essa a melhor resposta do ponto de vista do OP.

  1. É preciso diferenciar entre o cerne da pergunta (i.e. aquilo que está sendo perguntado de fato) e o contexto da mesma (i.e. qual situação particular do OP o motivou a fazer a pergunta). Nem toda pergunta é simples e direta como essa mencionada, a maioria é difícil de responder fora de um contexto maior. Por isso, o máximo de informação relevante que o OP puder dar, melhor, ainda que o núcleo da pergunta seja simples e conciso.

    Pois no final, quando o problema específico do OP estiver resolvido, as pergunta/respostas ainda estarão ali, para beneficiar futuros usuários com o mesmo problema. Esses usuários provavelmente não se interessam em nada pelo contexto do OP (pois eles têm seu próprio contexto), mas podem identificar rápido se aquilo que é perguntado corresponde ou não ao seu problema individual - e se vale a pena ou não ler as respostas ou buscar por outras postagens.

  2. Talvez, mas isso é bom ou ruim? É bom lembrar que o SO não é um "jogo" pra ver quem ganha mais pontos, e sim um recurso para ajudar a nós desenvolvedores no nosso trabalho. A gamificação é apenas um incentivo extra para atingir tal objetivo (pois traz reconhecimento a quem contribui). Dessa forma, se um usuário estiver disposto a dar uma resposta mais completa a uma pergunta, isso deve ser encorajado - pois é material de referência útil para quem chegar a essa pergunta por outros meios, e não necessariamente tiver um problema idêntico ao do OP (apenas parecido).

  3. Não sei te responder qual é a medida certa. Responder logo em vez de comentar faz sentido "estrategicamente", pois permite que você tenha a primeira resposta. Mas também é um "risco", pois se o contexto for diferente do que você imaginou, sua resposta estará errada e você terá que gastar mais do seu tempo e dedicação para corrigi-la (ou, no mínimo, excluir a resposta errada, e ficar sem "recompensa" pelo seu esforço na primeira resposta).

    Esse fenômeno (apelidado no SOen de "fastest gun in the west" - "o gatilho mais rápido do oeste") é endêmico na StackExchange, e não parece haver solução fácil. Se ele causa detrimento à comunidade ou não, é discutível, pois há valor em se obter respostas rápidas ainda que de início imprecisas. E funcionando como um wiki, é sempre possível melhorar perguntas e respostas incrementalmente, não é estritamente necessário que saia perfeito logo de primeira.

  4. Na minha opinião, troca de experiências é algo muito valioso. Tem coisas que você pode debater teoricamente à exaustão, mas só fazendo na prática é que você aprende de fato. Mas quanto mais contato você tem com pessoas que já passaram por problemas semelhantes - e a possibilidade de ouvir o seu relato - maior a chance de que você não repita os erros que elas cometeram e/ou tome ações preventivas contra problemas que você não imaginava que ia ter. (É isso que me motiva a fazer perguntas desse tipo, por exemplo, pois sei que terei que investir um tempo e esforço significativo ao empregar isso em meus projetos, e um esforço pró-ativo agora vai me poupar muita dor de cabeça depois)

    E mesmo se uma pergunta não pede explicitamente por experiências, votos positivos numa resposta com esse conteúdo são sinal de que as pessoas acharam ele útil. E pessoalmente, eu concordo: ter a pergunta respondida é bom, mas aprender também é bom. Desde que não fuja demais do tópico em questão, é claro...

  1. Usuário pergunta "Como substituir uma determinada posição de uma string em Javascript?"
  2. Eu procuro uma pergunta semelhante para fechar como duplicata.
  3. Não encontro. Penso: "WTF?! Não temos uma pergunta canônica para uma coisa tão trivial?"
  4. Percebo que é muito provável que esta pergunta se torne canônica (principalmente pelo título). Isso significa que:
    1. Uma resposta bastante completa pra mesma vai beneficiar muita gente;
    2. Ela vai atrair muitos upvotes.

Eu já havia comentado pedindo mais detalhes do autor, mas quando a ficha caiu quanto ao exposto acima, achei melhor dar uma resposta bem detalhada cobrindo todos os casos. Mesmo que o próprio OP só estivesse interessado em um caso particular, ou até mesmo que - na remota chance de ser um caso do Problema XY (como bem abordado na resposta do bigown) - não fosse essa a melhor resposta do ponto de vista do OP.

  1. É preciso diferenciar entre o cerne da pergunta (i.e. aquilo que está sendo perguntado de fato) e o contexto da mesma (i.e. qual situação particular do OP o motivou a fazer a pergunta). Nem toda pergunta é simples e direta como essa mencionada, a maioria é difícil de responder fora de um contexto maior. Por isso, o máximo de informação relevante que o OP puder dar, melhor, ainda que o núcleo da pergunta seja simples e conciso.

    Pois no final, quando o problema específico do OP estiver resolvido, as pergunta/respostas ainda estarão ali, para beneficiar futuros usuários com o mesmo problema. Esses usuários provavelmente não se interessam em nada pelo contexto do OP (pois eles têm seu próprio contexto), mas podem identificar rápido se aquilo que é perguntado corresponde ou não ao seu problema individual - e se vale a pena ou não ler as respostas ou buscar por outras postagens.

  2. Talvez, mas isso é bom ou ruim? É bom lembrar que o SO não é um "jogo" pra ver quem ganha mais pontos, e sim um recurso para ajudar a nós desenvolvedores no nosso trabalho. A gamificação é apenas um incentivo extra para atingir tal objetivo (pois traz reconhecimento a quem contribui). Dessa forma, se um usuário estiver disposto a dar uma resposta mais completa a uma pergunta, isso deve ser encorajado - pois é material de referência útil para quem chegar a essa pergunta por outros meios, e não necessariamente tiver um problema idêntico ao do OP (apenas parecido).

  3. Não sei te responder qual é a medida certa. Responder logo em vez de comentar faz sentido "estrategicamente", pois permite que você tenha a primeira resposta. Mas também é um "risco", pois se o contexto for diferente do que você imaginou, sua resposta estará errada e você terá que gastar mais do seu tempo e dedicação para corrigi-la (ou, no mínimo, excluir a resposta errada, e ficar sem "recompensa" pelo seu esforço na primeira resposta).

    Esse fenômeno (apelidado no SOen de "fastest gun in the west" - "o gatilho mais rápido do oeste") é endêmico na StackExchange, e não parece haver solução fácil. Se ele causa detrimento à comunidade ou não, é discutível, pois há valor em se obter respostas rápidas ainda que de início imprecisas. E funcionando como um wiki, é sempre possível melhorar perguntas e respostas incrementalmente, não é estritamente necessário que saia perfeito logo de primeira.

  4. Na minha opinião, troca de experiências é algo muito valioso. Tem coisas que você pode debater teoricamente à exaustão, mas só fazendo na prática é que você aprende de fato. Mas quanto mais contato você tem com pessoas que já passaram por problemas semelhantes - e a possibilidade de ouvir o seu relato - maior a chance de que você não repita os erros que elas cometeram e/ou tome ações preventivas contra problemas que você não imaginava que ia ter. (É isso que me motiva a fazer perguntas desse tipo, por exemplo, pois sei que terei que investir um tempo e esforço significativo ao empregar isso em meus projetos, e um esforço pró-ativo agora vai me poupar muita dor de cabeça depois)

    E mesmo se uma pergunta não pede explicitamente por experiências, votos positivos numa resposta com esse conteúdo são sinal de que as pessoas acharam ele útil. E pessoalmente, eu concordo: ter a pergunta respondida é bom, mas aprender também é bom. Desde que não fuja demais do tópico em questão, é claro...

replaced http://meta.stackexchange.com/ with https://meta.stackexchange.com/
Fonte Link
  1. É preciso diferenciar entre o cerne da pergunta (i.e. aquilo que está sendo perguntado de fato) e o contexto da mesma (i.e. qual situação particular do OP o motivou a fazer a pergunta). Nem toda pergunta é simples e direta como essa mencionada, a maioria é difícil de responder fora de um contexto maior. Por isso, o máximo de informação relevante que o OP puder dar, melhor, ainda que o núcleo da pergunta seja simples e conciso.

    Pois no final, quando o problema específico do OP estiver resolvido, as pergunta/respostas ainda estarão ali, para beneficiar futuros usuários com o mesmo problema. Esses usuários provavelmente não se interessam em nada pelo contexto do OP (pois eles têm seu próprio contexto), mas podem identificar rápido se aquilo que é perguntado corresponde ou não ao seu problema individual - e se vale a pena ou não ler as respostas ou buscar por outras postagens.

  2. Talvez, mas isso é bom ou ruim? É bom lembrar que o SO não é um "jogo" pra ver quem ganha mais pontos, e sim um recurso para ajudar a nós desenvolvedores no nosso trabalho. A gamificação é apenas um incentivo extra para atingir tal objetivo (pois traz reconhecimento a quem contribui). Dessa forma, se um usuário estiver disposto a dar uma resposta mais completa a uma pergunta, isso deve ser encorajado - pois é material de referência útil para quem chegar a essa pergunta por outros meios, e não necessariamente tiver um problema idêntico ao do OP (apenas parecido).

  3. Não sei te responder qual é a medida certa. Responder logo em vez de comentar faz sentido "estrategicamente", pois permite que você tenha a primeira resposta. Mas também é um "risco", pois se o contexto for diferente do que você imaginou, sua resposta estará errada e você terá que gastar mais do seu tempo e dedicação para corrigi-la (ou, no mínimo, excluir a resposta errada, e ficar sem "recompensa" pelo seu esforço na primeira resposta).

    Esse fenômeno (apelidado no SOen de "fastest gun in the west""fastest gun in the west" - "o gatilho mais rápido do oeste") é endêmico na StackExchange, e não parece haver solução fácil. Se ele causa detrimento à comunidade ou não, é discutível, pois há valor em se obter respostas rápidas ainda que de início imprecisas. E funcionando como um wiki, é sempre possível melhorar perguntas e respostas incrementalmente, não é estritamente necessário que saia perfeito logo de primeira.

  4. Na minha opinião, troca de experiências é algo muito valioso. Tem coisas que você pode debater teoricamente à exaustão, mas só fazendo na prática é que você aprende de fato. Mas quanto mais contato você tem com pessoas que já passaram por problemas semelhantes - e a possibilidade de ouvir o seu relato - maior a chance de que você não repita os erros que elas cometeram e/ou tome ações preventivas contra problemas que você não imaginava que ia ter. (É isso que me motiva a fazer perguntas desse tipo, por exemplo, pois sei que terei que investir um tempo e esforço significativo ao empregar isso em meus projetos, e um esforço pró-ativo agora vai me poupar muita dor de cabeça depois)

    E mesmo se uma pergunta não pede explicitamente por experiências, votos positivos numa resposta com esse conteúdo são sinal de que as pessoas acharam ele útil. E pessoalmente, eu concordo: ter a pergunta respondida é bom, mas aprender também é bom. Desde que não fuja demais do tópico em questão, é claro...

  1. É preciso diferenciar entre o cerne da pergunta (i.e. aquilo que está sendo perguntado de fato) e o contexto da mesma (i.e. qual situação particular do OP o motivou a fazer a pergunta). Nem toda pergunta é simples e direta como essa mencionada, a maioria é difícil de responder fora de um contexto maior. Por isso, o máximo de informação relevante que o OP puder dar, melhor, ainda que o núcleo da pergunta seja simples e conciso.

    Pois no final, quando o problema específico do OP estiver resolvido, as pergunta/respostas ainda estarão ali, para beneficiar futuros usuários com o mesmo problema. Esses usuários provavelmente não se interessam em nada pelo contexto do OP (pois eles têm seu próprio contexto), mas podem identificar rápido se aquilo que é perguntado corresponde ou não ao seu problema individual - e se vale a pena ou não ler as respostas ou buscar por outras postagens.

  2. Talvez, mas isso é bom ou ruim? É bom lembrar que o SO não é um "jogo" pra ver quem ganha mais pontos, e sim um recurso para ajudar a nós desenvolvedores no nosso trabalho. A gamificação é apenas um incentivo extra para atingir tal objetivo (pois traz reconhecimento a quem contribui). Dessa forma, se um usuário estiver disposto a dar uma resposta mais completa a uma pergunta, isso deve ser encorajado - pois é material de referência útil para quem chegar a essa pergunta por outros meios, e não necessariamente tiver um problema idêntico ao do OP (apenas parecido).

  3. Não sei te responder qual é a medida certa. Responder logo em vez de comentar faz sentido "estrategicamente", pois permite que você tenha a primeira resposta. Mas também é um "risco", pois se o contexto for diferente do que você imaginou, sua resposta estará errada e você terá que gastar mais do seu tempo e dedicação para corrigi-la (ou, no mínimo, excluir a resposta errada, e ficar sem "recompensa" pelo seu esforço na primeira resposta).

    Esse fenômeno (apelidado no SOen de "fastest gun in the west" - "o gatilho mais rápido do oeste") é endêmico na StackExchange, e não parece haver solução fácil. Se ele causa detrimento à comunidade ou não, é discutível, pois há valor em se obter respostas rápidas ainda que de início imprecisas. E funcionando como um wiki, é sempre possível melhorar perguntas e respostas incrementalmente, não é estritamente necessário que saia perfeito logo de primeira.

  4. Na minha opinião, troca de experiências é algo muito valioso. Tem coisas que você pode debater teoricamente à exaustão, mas só fazendo na prática é que você aprende de fato. Mas quanto mais contato você tem com pessoas que já passaram por problemas semelhantes - e a possibilidade de ouvir o seu relato - maior a chance de que você não repita os erros que elas cometeram e/ou tome ações preventivas contra problemas que você não imaginava que ia ter. (É isso que me motiva a fazer perguntas desse tipo, por exemplo, pois sei que terei que investir um tempo e esforço significativo ao empregar isso em meus projetos, e um esforço pró-ativo agora vai me poupar muita dor de cabeça depois)

    E mesmo se uma pergunta não pede explicitamente por experiências, votos positivos numa resposta com esse conteúdo são sinal de que as pessoas acharam ele útil. E pessoalmente, eu concordo: ter a pergunta respondida é bom, mas aprender também é bom. Desde que não fuja demais do tópico em questão, é claro...

  1. É preciso diferenciar entre o cerne da pergunta (i.e. aquilo que está sendo perguntado de fato) e o contexto da mesma (i.e. qual situação particular do OP o motivou a fazer a pergunta). Nem toda pergunta é simples e direta como essa mencionada, a maioria é difícil de responder fora de um contexto maior. Por isso, o máximo de informação relevante que o OP puder dar, melhor, ainda que o núcleo da pergunta seja simples e conciso.

    Pois no final, quando o problema específico do OP estiver resolvido, as pergunta/respostas ainda estarão ali, para beneficiar futuros usuários com o mesmo problema. Esses usuários provavelmente não se interessam em nada pelo contexto do OP (pois eles têm seu próprio contexto), mas podem identificar rápido se aquilo que é perguntado corresponde ou não ao seu problema individual - e se vale a pena ou não ler as respostas ou buscar por outras postagens.

  2. Talvez, mas isso é bom ou ruim? É bom lembrar que o SO não é um "jogo" pra ver quem ganha mais pontos, e sim um recurso para ajudar a nós desenvolvedores no nosso trabalho. A gamificação é apenas um incentivo extra para atingir tal objetivo (pois traz reconhecimento a quem contribui). Dessa forma, se um usuário estiver disposto a dar uma resposta mais completa a uma pergunta, isso deve ser encorajado - pois é material de referência útil para quem chegar a essa pergunta por outros meios, e não necessariamente tiver um problema idêntico ao do OP (apenas parecido).

  3. Não sei te responder qual é a medida certa. Responder logo em vez de comentar faz sentido "estrategicamente", pois permite que você tenha a primeira resposta. Mas também é um "risco", pois se o contexto for diferente do que você imaginou, sua resposta estará errada e você terá que gastar mais do seu tempo e dedicação para corrigi-la (ou, no mínimo, excluir a resposta errada, e ficar sem "recompensa" pelo seu esforço na primeira resposta).

    Esse fenômeno (apelidado no SOen de "fastest gun in the west" - "o gatilho mais rápido do oeste") é endêmico na StackExchange, e não parece haver solução fácil. Se ele causa detrimento à comunidade ou não, é discutível, pois há valor em se obter respostas rápidas ainda que de início imprecisas. E funcionando como um wiki, é sempre possível melhorar perguntas e respostas incrementalmente, não é estritamente necessário que saia perfeito logo de primeira.

  4. Na minha opinião, troca de experiências é algo muito valioso. Tem coisas que você pode debater teoricamente à exaustão, mas só fazendo na prática é que você aprende de fato. Mas quanto mais contato você tem com pessoas que já passaram por problemas semelhantes - e a possibilidade de ouvir o seu relato - maior a chance de que você não repita os erros que elas cometeram e/ou tome ações preventivas contra problemas que você não imaginava que ia ter. (É isso que me motiva a fazer perguntas desse tipo, por exemplo, pois sei que terei que investir um tempo e esforço significativo ao empregar isso em meus projetos, e um esforço pró-ativo agora vai me poupar muita dor de cabeça depois)

    E mesmo se uma pergunta não pede explicitamente por experiências, votos positivos numa resposta com esse conteúdo são sinal de que as pessoas acharam ele útil. E pessoalmente, eu concordo: ter a pergunta respondida é bom, mas aprender também é bom. Desde que não fuja demais do tópico em questão, é claro...

adicionou 315 caracteres ao conteúdo
Fonte Link
mgibsonbr
  • 81,4mil
  • 1
  • 36
  • 86
Loading
Fonte Link
mgibsonbr
  • 81,4mil
  • 1
  • 36
  • 86
Loading