Como uma comunidade é feita de pessoas, um usuário de humor mais aguçado, digamos assim, pode às vezes soltar um texto com alguma piadinha, seja nos comentários, na pergunta ou na resposta. Em vista disso, qual seria:

1. a visão da comunidade (de gente, pessoas de carne e osso, como eu e você);

2. a recomendação em relação às regras do site.

Não me refiro a ironias, descasos ou falta de educação, mas me refiro a piadinhas pontuais mesmo, inofensivas. Mesmo inofensivas, pode um usuário interpretar como agressão ou provocação:

Por exemplo, uma pergunta:

Tenho esse código:

var vasco = 10;
// vários outros códigos aqui

Mas está dando erro na linha tal.

Então um usuário qualquer comenta: se usasse flamengo não daria erro rsrs.

Mesmo que o texto pressupostamente cômico não seja propriamente parte integrante do contexto, como isso é visto nos itens 1 e 2 citados?


Obs.: é só um exemplo. Nem de futebol eu gosto.

  • 12
    Em geral era bem aceito e a comunidade ia bem salvo um ou outro que era mau humorado, reclamava e aí foi sendo podado, até que a comunidade ficou chata e hoje praticamente não se aceita mais, o que é só reprodução de como está a comunidade. Ainda há espaço para alguma coisa, mas tem que tomar cuidado se não ofende até o filho do vice prefeito de uma cidadezinha do Japão. Inclusive o novo código de conduta ajudará fortalecer esta tese de que a comunidade deve seguir a mais estrita seriedade porque sempre alguém pode se ofender com qualquer coisa,inclusive c/ sua pergunta,c/ meu comentário aqui. – Maniero 7/08 às 1:18
  • 12
    Ninguém mais sabe definir o que é inofensivo com as "novas regras" da sociedade. Porque o que não ofendia antes hoje ofende. A intenção da pessoa não conta, a interpretação de quem ouviu é que vale. Se desculpar e dizer que não era aquilo que a pessoa quis dizer não adianta nada, a pessoa falou, foi mal interpretada, ela vira um pária, precisa ser punida e muitas vezes sua participação na sociedade comprometida, gerando um mal absurdamente maior do que o que ela teria dito causou pontualmente, se é que isto aconteceu de verdade. E tem bastante ironia no que estou dizendo. – Maniero 7/08 às 1:22
  • 3
    Pelo exemplo certamente daria muita confusão, seria considerado provocação. É assim que as coisas são agora. De fato certas coisas não cabem em certos ambientes, e eu não me importaria com o colocado, é uma descontração, mas agora as pessoas se sentem mal por qualquer coisa e sempre tem gente que acha que elas precisam ser protegidas da angústia que é viver no mundo cruel. – Maniero 7/08 às 1:24
  • 11
    Penso que "os incomodados que dêem flag". Acho pertinente a questão, mas penso que dá pra simplificar: Pensou em falar como ofensa? Se contenha. Falou numa boa, sem maldade? Poste e deixe por conta da moderação. – Bacco 7/08 às 1:30
  • 1
    @sam eu não diria ironia, tem ataque passivo, é diferente. – Maniero 7/08 às 1:30
  • 2
    O @Bacco é o rei dos comentários cômicos do SOpt, acredito que dependendo do contexto, não faça mal, mas também há de se tomar cuidado de não criar poluição visual na pergunta. – MarceloBoni 7/08 às 12:51
  • 3
    Relacionado: Devemos aceitar piadinhas em comentários? – Math 7/08 às 13:36
  • 9
    var palmeiras = {}; console.log(palmeiras.mundial); – Victor Stafusa 7/08 às 15:25
  • 2
    Acho que a maioria sabe diferenciar uma brincadeira divertida e descontraída de uma brincadeira racista, homofóbica, xenofóbica entre outras pejorativas. Discordando um pouco do que o @Maniero disse, não vejo o mundo/sociedade assim, quem dera se todos tivessem esse mesmo ponto de vista. Quando se brinca com algo que a pessoa é, está ultrapassando os limites. Um comentário como o exemplo citado acho divertido, pois, ao meu ver, você não está ridicularizando a pessoa e sim um time, ela escolheu torcer para ele. Essa ideia de que o que podia antes e não pode hoje não quer dizer nada(...) – bio 7/08 às 18:32
  • 2
    (...) afinal, a sociedade muda, se transforma. Não é porque acontecia antigamente que era "permitido", muita coisa que acontecia antes não se tinha conhecimento de como afetava as outras pessoas negativamente e ninguém se importava. Hoje a tecnologia favorece para que possamos ser mais livres uns com os outros mas ao mesmo tempo nos policiar contra aquilo que prejudica as outras pessoas, simples assim. É só uma opinião. – bio 7/08 às 18:32
  • 2
    @bio é uma opinião e eu discordo totalmente dela - o limite quem dá é o indivíduo; preconceito acontece em nível individual; enquanto esse assunto for tratado por grupo, e enquanto as pessoas se sentirem ofendidas pelas outras, estaremos cada vez mais nos afundando na lama - existem coisas que dependem da nossa educação e do nosso bom gosto - não podemos privar a sociedade de sua liberdade por causa da má educação e mal gosto de algumas pessoas – Blogueira 8/08 às 18:43
  • 2
    Acho q um pouco de senso de humor torna o site mais humano, mais amigável, mas o difícil é mensurar o que é "um pouco" pra cada um, mas isso aqui também não é "fórum" onde tenha que tratar todo mundo por excelência (embora até os políticos digam "vossa excelência é um crápula, um mal caráter", então....) – Ricardo Pontual 9/08 às 17:31
  • 1
    Se a piadinha for engraçada, pode. – nosklo 10/08 às 16:29
  • 2
    Eu até concordo que a sociedade muda. E entendo que meu papel é lutar até o fim pra voltar pro rumo, quando muda pra pior, como anda acontecendo com a qualidade do ser humano "médio" (ao menos nos países que "aparecem nos jornais", imagino que lá pro lado da Finlândia talvez esteja tudo bem ainda). – Bacco 10/08 às 21:35
  • 2
    eu acho que o mundo "globalizou" rápido demais - e nossas instituições não estavam/estão preparadas para lidar com uma avalanche de pessoas jovens e desinformadas com opiniões fortes e vontade de mudar o mundo – Blogueira 10/08 às 23:22

Você deve fazer log-in para responder a esta pergunta.

Pesquise outras perguntas com a tag .